Parceria Instituto Politécnico da Guarda

EXPOJOB_programaMais parcerias, mais projectos e nosso primeiro evento em Portugal.

Hoje estamos na Guarda, mais especificamente na Feira de Emprego do Politécnico da Guarda. Estamos apresentando e divulgando o TakiServiços para diversos alunos e profissionais, fazendo registo na hora online, e mostrando como se pode construir um bom perfil para prestar serviços.

Essa parceria marca a nossa primeira presença em eventos em Portugal e agradecemos ao Politécnico pela disponibilidade e aposta na nossa plataforma. A Feira vai durar até amanha, dia 13, e quem estiver por aqui, passe pelo Politécnico e faça-nos uma visita!

Até já!

O que foi 2013 e as perspectivas para 2014

logo-TAKIServicos-IV Linkedin

Hello pessoal

O nosso primeiro post do ano sobre o TakiServiços não poderia ser diferente do que está escrito no título do post. Depois de muita gente já ter feito as suas retrospectivas e definido o que esperam para o próximo ano, resolvemos também escrever o que foi 2013 e as nossas perspectivas, e principalmente, queríamos deixar isso escrito aqui para vocês poderem também acompanhar o que somos hoje o que queremos vir a ser.

Para o TakiServiços, 2013 foi um ano de aprendizagem, muita aprendizagem.

Aprendemos como funciona o mercado e como deveríamos nos colocar dentro dele, isso pensando sempre em como poderíamos fazer a start up crescer e tentando ajudar ao máximo todas as pessoas e empresas que se tornaram nossas parceiras.

Também aprendemos quais as parcerias que seriam importantes para nós (e muitas delas ainda estamos procurando) e quais as parcerias onde nós seriamos importantes para elas. Muito desse aprendizado na construção de parcerias foi feito através de tentativa e erro e na base de muita conversa.

Aprendemos quais são os pontos importantes na nossa aplicação e quais são os que precisamos desenvolver para que ela se torne uma plataforma fundamental para qualquer profissional e empresa.

Aprendemos o que o profissional quer e o que o cliente está procurando, tando na relação entre eles quanto na nossa relação com eles.

E como falamos de parcerias, não poderia deixar de agradecer diretamente a alguns parceiros com quem trabalhamos em 2013. Estácio, Infnet, INETE, Uniabeu e Unilasalle. Obrigado pelo apoio de 2013 e vamos fazer mais em 2014!

Falando agora de perspectivas, temos as melhores possíveis para 2014. Mas tudo pode ser resumido em 3 pontos.

– Queremos aumentar as parcerias que possam ajudar a start up crescer, e construir novas parcerias onde o TakiServiços possa ser útil.

– Queremos nos tornar em uma das principais plataformas para quem procura prestadores de serviço no mercado, tanto do Brasil quanto em Portugal.

– E queremos aumentar o número de profissionais e de clientes, isso em ambos os países, aproveitando a sinergia que isso pode nos trazer para a Start up.

E para isso, acreditamos que temos boas surpresas para 2014, principalmente para o primeiro trimestre. Isso mesmo, vamos ter novidades, muitas delas derivadas de todo o aprendizado que foi 2013.

Vamos ficar melhores, maiores, mais fáceis e com uma mensagem mais clara.

Por isso, fique atento a nossa start up, por que queremos realmente crescer e ajudar o mercado onde estamos presentes.

Um abraço e um grande 2014 para todos!

Infográfico dos hábitos das pessoas mais ricas do mundo

Que os hábitos de uma pessoa definiam o seu estilo de vida, isso já ninguém tinha dúvidas. Agora uma empresa de marketing em redes sociais chamada NewSourcing, pesquisou os hábitos de vida das pessoas mais ricas do mundo e comparou com os das pessoas mais pobres. E para mostrar isso, criou um infográfico.

Claro que há hábitos que realmente são difíceis de se assumir, ainda mais se uma pessoa é pobre e não tem acesso a eles. Um bom exemplo disso é a comida fast food, que é maioritariamente consumida por pessoas mais pobres por que é de mais fácil acesso do que os alimentos mais saudáveis. Mas há outros hábitos, que independente de uma pessoa ser pobre ou rica, qualquer um pode tê-los na sua vida, como levantar cedo ou ter uma lista de tarefas para fazer.

Confira isso no Infográfico abaixo.

1389897325-habits-worlds-wealthiest-people-infographic

7 dicas de como arranjar tempo

tempo-agendaO tempo é das coisas mais valiosas hoje em dia e maior parte de nós acredita plenamente que não tem tempo para tudo o que deseja. Bom, em quase 95% dos casos isso é uma autêntica mentira. Nós temos tempo para tudo. A questão é que precisamos saber gerir bem o tempo que temos para conseguirmos fazer tudo o que queremos com aquilo que temos. E isso claro, implica sempre escolhas.

Mas para que deixe de dizer que não tempo para fazer alguma coisa que realmente quer, aqui vão algumas dicas para alterar esse cenário.

1. Aceite a realidade.

Você só tem 24 horas por dia e isso é igual para todos. Desde o presidente até o sem-abrigo que está pedindo dinheiro. E inclusive, as pessoas mais bem-sucedidas no mundo também só têm 24 horas por dia. Por isso, pode começar a aceitar que não vai haver momento exato para fazer nada daquilo que deseja. E se não vai existir esse momento, então pense sempre o que quer fazer com ele.

Pense se vale mesmo a pena utilizar o seu tempo com determinados projetos, com determinados trabalhos, com determinados momentos de lazer e até com determinadas pessoas. Definir prioridades vai ajudar a ver que até tem mais tempo do que imaginava.

2. Esqueça o seu “mas”.

Essa é uma das principais desculpas utilizadas para dizer que não há tempo.

“Eu queria mas acabei de entrar em um novo emprego.”
“Eu gostava mas não tenho forças.”
“Eu adorava mas mal tenho tempo para os meus filhos.”

Nunca vai haver o momento ideal. Essa conjuntura que você faz na sua cabeça só vai existir aí. Por isso, se quer mesmo começar alguma coisa, não hesite só por que faz outras coisas ao mesmo tempo. Simplesmente comece.

3. Defina um objetivo claro.

Mas claro que o titulo dessa dica seria impossível. Seja claro com aquilo que quer e até onde quer chegar. Defina datas, defina objetivos e vai ver que eles vão-te dar mais poder do que pensa para poder levar o projeto em frente.

4. Entenda o que está em jogo.

Entender o que está em jogo é mais importante do que chegar ao final. É definir o que você vai ganhar e perder para chegar até o objetivo que traçou. É pensar no que vai alterar na sua vida para alcançar o objetivo que definiu.

Por muitas vezes, os projeto não se concretizam não por que são ambiciosos, mas por que não são pensados no verdadeiro impacto deles nas nossas vidas. Pense sempre antes nas alterações que ele vai fazer em você e principalmente, não se esqueça da dica 2!

5. Defina um horário no seu calendário.

É aqui que as teorias começam a entrar em prática. É preciso definir horários para fazer aquilo que você se comprometeu a fazer.

Não pense que consegue realizar um projeto apenas dizendo que quer fazer e sabendo que tem conhecimento para faze-lo. É preciso mesmo definir quando são os momentos em que vai se dedicar a ele. O que vai sacrificar para poder levar o que pretende para frente. Se não fizer isso, dificilmente você vai conseguir terminar o seu projeto.

Definindo um calendário para trabalhar no projeto e vai ver que isso vai ajudar a dar disciplina, obrigatoriedade e “tempo” para o que quer alcançar.

6. Mantenha os seus compromissos.

Na maioria das vezes sacrificamos coisas importantes em nome de coisas supostamente “urgentes”.

Não pense que pode sempre fazer mais tarde aquilo que não está fazendo agora. Antes de sacrificar os momentos certos por outras coisas, pense se o sacrifício vale a pena, se vai ganhar alguma coisa com isso e se não pode fazer esse sacrifício em outro momento.

Quanto mais sério você tratar o seu projeto, maior a probabilidade de ele sair do papel. Não substitua o tempo em que está investindo no seu projeto por coisas que não iram-te trazer grandes benefícios.

E lembre-se, vai sempre haver tempo para as outras coisas. Só precisa definir quando é que são esses momentos, como um calendário.

7. Arranje tempo para comemorar.

Essa é uma das partes mais importantes e que ajudam a reconhecer o esforço que teve.

Procure ao final do projeto comemorar, ou com amigos, ou com família, ou com colegas de trabalho. O importante é comemorar por ter o projeto terminado.

E não desperdice esse momento. Ele pode ser um motivo para começar um novo projeto.

Profissional Liberal

EmpreendedorismoO mercado de trabalho está mudando. Mas precisamente desde a era industrial. Passamos de uma sociedade de produção totalmente artesanal para a produção em massa. Com o nascimento das grandes empresas, a necessidade de mão de obra foi muito grande e as empresas passaram contratar pessoas para todos os trabalhos necessários para manter o negócio.

Com o passar do tempo e a necessidade de aumentar os lucros, as empresas começaram a se especializar e a contratar os serviços de outras empresas para todos os trabalhos que não eram os principais do modelo de negócio. Começou a haver a redução de pessoal. E essa vai ser uma realidade que cada vez mais irá atingir a todas as empresas e todos os profissionais.

Com o aumento dessa realidade, outros trabalhos que não se tornaram em especialização através de empresas, mas que não são os principais para a construção do negócio, começaram também a ser terceirizados, para profissionais que trabalham de forma autónoma e comprometida com a empresa. Essas pessoas não são funcionárias da empresa, mas trabalham para elas como se fosse. E essa é a realidade de hoje para muitas áreas de trabalho.

E é por isso que eu acredito que cada vez mais os profissionais vão trabalhar de uma forma mais liberal, comprometendo-se com projectos e não com empresas. E o seu rendimento vai ser fruto apenas do seu empenho e do resultado dos projectos em que está envolvido.

E será para esse profissional que o empreendedorismo vai se tornar peça chave para o seu trabalho. A necessidade das empresas vai sempre existir, a questão é que não será mais como se fosse um empregado, mas sim um profissional capaz de fazer trabalhos para ele como se fosse.

E o empreendedorismo é isso. É a nossa capacidade de trabalhar e fazer o melhor naquilo onde queremos ganhar dinheiro. A forma de trabalhar, a forma como encaramos um projeto, a forma como nos motivamos para um projeto terá sempre de ser da maneira mais empreendedora possível. Assim, o mercado de trabalho terá sempre espaço para quem tiver hábitos empreendedores na sua maneira de trabalhar.

Por isso pense todos os dias quando se acordar: Como posso ser mais empreendedor hoje?

Como melhorar a sua atitude

Qual-é-a-sua-atitude-positivaO primeiro passo que você deve dar para ser bem-sucedido é criar e manter uma atitude positiva. Quando tem uma atitude otimista, de esperança e entusiasmo, as oportunidades aumentam e os problemas diminuem.

A atitude positiva atrai pessoas e incentiva elas a fazer um trabalho melhor. Um líder com uma atitude negativa, obriga o seu time a agir com medo.

No fundo, a pergunta que nós devemos fazer é: o que leva você a ser bem-sucedido se está sempre com um péssimo sentimento? Pense nisso e veja algumas dicas que podem ajudar você a ter e permanecer com uma atitude otimista:

1. Atue sempre com propósito.

Antes de começar ou pedir alguma coisa, entenda quais são os seus principais objetivos e se a atitude que você está tendo está em linha com isso. Se a ligação entre os seus objetivos e ação for fraca ou inexistente, então não a faça. Atividades sem significa desperdiçam tempo e energia.

2. Vá além dos seus limites todos os dias.

Fazer continuamente as mesmas coisas todos os dias é pouco para quem quer ter uma atitude forte. Coisas repetitivas acabam te fazendo entrar em modo automático e reduzem a sua atitude perante o propósito. Isso é válido mesmo para as ações que tenham sido bem sucedidas no passado. O sucesso e como o atletismo, se não esticar todos os dias, irá tornar-se lento e frágil gradualmente.

3. Aja sem esperar resultados.

Uma das dicas mais importantes. Trabalhe da melhor maneira em tudo o que faz e se dedica.

Mesmo que as suas decisões sejam com foco nos resultados que pretende alcançar, não fique obcecado com isso. Isso pode trazer decepção caso os resultados não sejam os que você espera. E quando nós estamos decepcionados ou desiludidos, a probabilidade de não termos uma boa atitude é muito grande.

4. Use os contratempos para melhorar as suas habilidades.

Ao invés de se sentir mal quando falha ou é rejeitado, olhe para trás e analise as suas ações. Veja o que pode fazer para melhorar o seu desempenho. Peça feedback a outras pessoas para poder tirar mais impressões que possam ajudar a melhorar.

Lembre-se: Os acetos só comprovam aquilo que a gente já sabe, por isso, é com os erros que temos mais possibilidades de aprender para conseguimos sermos melhores.

5. Procure pessoas que tenham uma atitude positiva.

Essa dica vem pelo simples fato de que o nosso cérebro imita de forma automática o mundo que nos rodeia. (Isso acontece por causa de uma coisa denominada por neurónio-espelho). Portanto, você deve cercar-se de pessoas com atitude positiva e evitar aqueles que são excessivamente negativos.

6. Não se leve tão a sério.

Se você quer ser feliz e fazer com que aqueles que estão a sua volta se sintam mais confortáveis, cultive a capacidade de rir de você mesmo. Isso vai te dar mais capacidade de encaixe e mais abertura com os outros.

E acredite, se você não fizer isso, provavelmente as pessoas irão faze-lo, mas será enquanto você não estiver olhando.

7. Perdoe as limitações dos outros.

Manter os padrões elevados é importante, mas os seres humanos são… humanos. Ficar furioso ou infeliz porque as outras pessoas não conseguem fazer o trabalho que você pede tão bem quanto você acha que deveria ser não irá ajudar a que elas façam ele melhor.

Quando as pessoas não compartilham a sua visão ou a mesma paixão, não é razão para entrar em parafuso. Antes disso, pare e pense como pode fazer para mudar a visão dela ou como pode fazer para ela contribuir melhor.

8. Diga “obrigado” com mais frequência.

Alcançar uma “atitude de gratidão” exige mais do que simplesmente estar ciente de que a sua vida é maravilhosa. Você deve agradecer aos outros aquilo que eles fazem por você, mesmo que essas ações sejam obrigatórias, como um relatório, ou simples, como um sorriso.